Lapônia Onde fica: Entrevistamos um casal que foi

Photo of author
Escrito por: Anderson Azevedo

Nômade Digital e Estoico.

Tudo sobre a Lapônia: da Aldeia do Papai Noel ao encantamento da Aurora Boreal: o contraste entre o frio intenso da natureza com corações quentinhos de pura magia.

Vamos começar agora uma série de viagens onde a Partiu Ser Nômade irá desbravar e desvendar lugares incríveis que você poderá conhecer digitalmente ou planejar o seu próximo destino. E nada mais simbólico que iniciarmos esta jornada em dezembro com as bênçãos do Papai Noel na Lapônia Finlandesa.

O Espírito Natalino

No final de novembro a sociedade começa um movimento frenético para a preparação do Natal. O comércio já se prepara, os fornecedores aumentam suas demandas, as empresas já fazem cálculos de fechamento de ano, as pessoas iniciam suas listas de presentes e desejos, os mais organizados começam a planejar o novo ano que logo iniciará e as famílias se organizam para a grande noite.

Continua após a publicidade

São tantas forças empenhadas em uma única noite que o universo parece criar um movimento cíclico, que até os mais céticos são empurrados pela energia e o movimento natalino. Uns chamam isso de espírito natalino, os mais religiosos renovam sua fé, e as pessoas de forma geral se inspiram.

-> Leia também: Livros Sobre Viagens: Os Melhores

E inundados por este espírito e magia, a Partiu Ser Nômade resolveu buscar a estrela mágica do Natal na casa do bom velhinho, em Rovaniemi, a capital da Lapônia Finlandesa.

casal na lapônia andando em um carro de neve
Arquivo pessoal

Desbravando o Mapa

A Lapônia é uma região localizada ao norte da Europa e abrange parte dos países Noruega, Suécia, Finlândia e o extremo norte da Rússia Europeia. Cada um desses países tem a sua Lapônia e a maior parte da extensão de terra encontra-se no círculo polar ártico.

Continua após a publicidade

A Lapônia Finlandesa é o nosso destino. Ela é pouco povoada, tem cerca de 179 mil habitantes com uma área de cerca de 100 mil quilômetros quadrados e é conhecida por sua natureza selvagem subártica, pelos seus fenômenos naturais como o sol da meia-noite e a aurora boreal. Sua capital é a cidade de Rovaniemi.

O morador mais famoso

Além dos incríveis fenômenos naturais, Rovaniemi é uma cidade que é pura magia e encantamento 365 dias do ano. Isso porque lá é Natal o ano inteiro já que lá mora um velhinho muito famoso: o Papai Noel. E ele pode ser visitado todos os dias do ano na Aldeia do Papai Noel. Esta é uma atração que atrai mais de 500.000 visitantes anuais de todo o mundo, segundo o órgão de turismo local, Visit Rovaniemi.

A história da Aldeia remonta a quase completa destruição da cidade na Segunda Guerra Mundial. Em 1950, a esposa do então presidente dos Estados Unidos, Franklin D. Roosevelt, visitou a cidade para testemunhar o processo de reconstrução e também visitar o Círculo Polar Ártico. Então, os oficiais fizeram uma força tarefa para construir uma cabana a oito quilômetros ao norte da cidade. A cabana marcou o nascimento da Aldeia do Papai Noel e ainda está de pé ao lado da Estação de Correios Principal do Papai Noel. Em 2010, a cidade recebeu o status de Cidade Natal Oficial do Papai Noel.

2 crianças com o papai noel na lapônia
Arquivo pessoal

Continua após a publicidade

Uma pequena Aldeia com magia infinita

A Aldeia contempla diversas lojas, restaurantes e cafés. Também é possível encontrar acomodações. Além disso, traz atrações como passeios com os cães da raça Husky e com renas, além dos famosos snowmobile tours.

Parada obrigatória na Aldeia é no Correio do Papai Noel. Lá os alegres Elfos dos correios atendem os clientes o ano inteiro. Trata-se de uma agência de correio, operada pelo serviço de postagem nacional da Finlândia, onde cada carta enviada de lá recebe um carimbo postal exclusivo e especial do Círculo Polar Ártico.

-> Leia também: Livros Sobre Viagens: Os Melhores

Uma viagem que encanta adultos e crianças

Renata Cabral foi com o marido Yvan e os dois filhos Francisco, 11 anos, e Rafaela, 10, em janeiro de 2019 para a Lapônia em busca da aurora boreal. Na época, as crianças estavam com 9 e 8 anos e ela considera que foi uma verdadeira aventura. Segundo Renata, a família nunca tinha viajado para um lugar com temperaturas tão baixas e as crianças não estavam acostumadas com tantas camadas de roupas. “Pegamos -34°C num passeio de trenó com os Huskies”.

Continua após a publicidade

Ela conta que eles tinham a intenção de conhecer os países Nórdicos, então eles foram para Paris e de lá seguiram para Suíça, Dinamarca, Noruega, Suécia e, só então, foram para a Finlândia. Primeiro foram para Helsinque (capital da Finlândia) e dois dias depois seguiram para Rovaniemi (aproximadamente 1h20 de vôo).

Renata e a família ficaram em Rovaniemi por 3 noites e considera o tempo suficiente para conhecer. Dentre as atrações eles puderam andar de snowmobile, fizeram passeio de renas pela floresta gelada à noite e foram à famosa Aldeia do Papai Noel. “Conhecemos o bom velhinho, escrevemos cartões que recebemos aqui no Brasil”.

família sentada em uma mesa dentro de uma caverna de gelo

O encantamento das Renas: de atração à gastronomia

Além dos passeios de trenós puxados pelos Huskies, que Renata conta ter empolgado as crianças, eles fizeram vários passeios e expedições em busca da aurora boreal. Um dos passeios foi para uma cabana no meio da floresta à noite. Lá eles comeram linguiça e as crianças alimentaram as renas. “Esse passeio me deu um pouco de medo. Pois éramos só nós quatro, duas renas e um guia em silêncio. Saímos do ponto de encontro e quanto mais as renas entravam no meio da floresta, mais eu me perguntava o que eu estava fazendo ali. E se viesse um bicho? As crianças em silêncio, eu ficava perguntando se estava tudo bem (tinha medo que congelassem), não havia vivalma além de nós, só a escuridão total e o céu estrelado”.

Continua após a publicidade

Renata conta que eles tomam bastante sopa, mas também consomem carne de rena. “Fomos ao restaurante todo de gelo, onde jantamos e tinha várias esculturas incríveis e onde comemos a carne de rena pela primeira vez. Ficamos com um pouco com dó, mas é um costume muito comum por lá”. Segundo ela, as crianças ficaram um pouco impressionadas por ser comum o consumo de carne de rena.

Pura diversão

Além de brincarem de pular a famosa linha do ártico, as crianças desceram de trenó nas rampas de gelo. A família também experimentou ficar hospedado em um iglu de vidro e madeira em Saariselka (resort de esportes de inverno), a 260 km de Rovaniemi. “As paisagens do caminho eram completamente brancas, quanto mais andávamos, mais no meio do nada ficávamos”, lembra Renata.

-> Leia também: Livros Sobre Viagens: Os Melhores

Ela conta também que outra atração que conquistou as crianças foi tomar banho de banheira ao ar livre no Glass Resort, quando a temperatura estava -27°C. Aquecíamos bastante o corpo na sauna (a 90°C) e saíamos direto para a banheira. Quando saíamos de lá, voltávamos para a sauna. As crianças não tiveram um resfriado!”.

Continua após a publicidade

A busca incansável pela Aurora Boreal

Em busca da Aurora Boreal, Renata, Yvan e as duas crianças precisaram fazer as expedições. Ela conta que foram 3 no total, e eles faziam em minivans com 3 ou 4 pessoas sempre. “As expedições eram um tanto cansativas para as crianças”. Ela conta que na primeira eles andaram cerca de 4 horas nas estradas escuras e cheias de neve. “Na segunda expedição, vimos a sombra de uma aurora, muito tímida, mas valeu a experiência. A guia era muito bacana, fizemos uma mesa e cadeira na neve, fogueira, tomamos sopa, comemos do pão feito por ela, tomamos chá”. Mas sem dúvida o que ficou marcado na Renata e sua família foi a terceira expedição. “vimos a aurora dançando na imensidão”. Esta expedição foi a mais cansativa, segundo ela. Era uma expedição própria para fotógrafos, então tinha que descer do carro e andar bastante e rápido na neve muito alta e fofa para acompanhar. “As crianças cansaram. Mas ao ver a aurora, ficaram encantados! Valeu demais a experiência!”

Ao perguntar qual o momento que mais a marcou, ela responde sem hesitar “Sem dúvida termos visto a aurora esplendorosa”. Segundo ela, também foi o que inspirou vários desenhos das crianças depois. “A Lapônia é surreal”, finaliza.

Continua após a publicidade

Próximo destino?

Impossível ler sobre a Lapônia e ouvir o relato da Renata e não ter uma vontade enorme de vivenciar tudo isso.

Então, visite a página do órgão oficial de turismo de Rovaniemi (link abaixo) e encontre várias informações sobre a cidade, acessos, acomodações, restaurantes e muito mais: https://www.visitrovaniemi.fi/

Você também pode gostar desses conteúdos:

Lembrou de alguém? Encaminhe para ele:

1 comentário em “Lapônia Onde fica: Entrevistamos um casal que foi”

Os comentários estão encerrado.

Web Stories

Melhores Cadeiras de Escritório: Conheça 3 Livros de Autoconhecimento Profissões para pessoas Introvertidas Vagas Remotas em Dólar: Conheça 5 Sites Dividendos em Dólar: Conheça 9 ações que pagam