Lugares, Partiu, Verão, Viagens

Partiu arrumar a mala?

10 Dicas importantes para não errar na hora de organizar sua mala

Não importa se serão dois dias ou dez. Não importa se o destino é praia ou montanha. Quando o assunto é bagagem, sempre aparece aquela sensação de “será que é o suficiente?”. A Partiu Ser Nômade conversou esta semana com duas Personal Organizers sobre as principais dicas para organizar a mala de viagem e espantar de vez esta insegurança.

1 – Primeiro passo: planejamento

Para planejar a mala é preciso ter em mãos as informações básicas do destino, como por exemplo: meios de locomoção, passeios que serão realizados, se precisará de roupas especiais como roupas de banho ou de esqui e, claro, a previsão do tempo. Depois, ter em mente a quantidade de dias de viagem contando o translado, que dependendo pode durar mais de 24 horas. Além disso, é necessário saber qual o meio de transporte para saber se há regras de quantidade, volume e peso das bagagens e o que levar na bagagem de mão. Em caso de viagens aéreas, é sempre bom verificar as regras da companhia aérea em relação a franquia de bagagem e também as regras de segurança do país de destino ou mesmo regras de segurança para voos domésticos.

A Personal Organizer Camila Assis pontua: “Nunca se empolgue na hora de organizar a mala e vá pegando peças aleatórias sem nenhum planejamento. Peças que você raramente usa, certamente não serão as queridinhas em um momento de lazer e diversão. Use e abuse de peças coringas, práticas, versáteis e que combinem com o seu estilo de se vestir”.

Neste sentido a Personal Organizer Natália Tófani diz: “Levar peças que estão guardadas a muito tempo por falta de uso é quase certo que essa roupa também não será usada na viagem”. Ela recomenda também tons de roupas neutras para utilizar com outras combinações e apostar nos acessórios para mudar o look.

Além disso, Camila recomenda opções de tecidos que amarrotem pouco ou que sejam fáceis de lavar. Ela diz para consultar as opções de lavanderia no local que irá hospedar caso vá passar mais tempo no local do destino. 

2 – Sequência na hora de colocar na mala

Não ache que basta uma lista na mão e colocar tudo na mala. Uma ordem na hora de arrumar os itens na bagagem é essencial para facilitar durante e após a viagem. 

Segundo Camila, o ideal é primeiro verificar se os zíperes e costuras da mala estão em boas condições de uso. Além disso, existem malas recomendadas para viagens específicas como viagens de avião internacionais e viagens de esportes e aventuras. Feito isso, deve-se colocar roupas pesadas primeiro no fundo da mala. Por cima colocam-se as peças que podem amarrotar ou amassar mais e preenchem-se as laterais com sapatos e nécessaires de produtos de higiene e beleza. As roupas íntimas podem ser alocadas em saquinhos e também colocados na lateral da mala. 

Diferente de Camila, Natália recomenda colocar os sapatos em primeiro lugar. “Se for mala de rodinhas o ideal é que eles se encaixem entre os ferros para economizar ainda mais espaço”. Dentro do sapato, ela diz para colocar pequenos itens como meias ou biquínis para evitar que amassem. Após os sapatos, acomodam-se os casacos e calças jeans.

Natália diz, também, que pode-se montar o look para cada dia ou levar peças que combinem entre si. “O ideal seria cada peça combinar com mais três peças para não usá-la apenas uma vez na viagem e apostar em acessórios para mudar o look (lenços, cordões, etc)”.

3 – Sapatos e bolsas: conforto, sem excessos e truque para guardá-los

Para os sapatos a dica é escolher opções que combinem com a maioria dos looks e peças levadas. “Sapatos devem ser confortáveis, versáteis e já com o hábito de uso. Nada de estrear um sapato novo na viagem!”, alerta Camila.

Ela diz que o ideal é levar o estilo de sapato que já é de costume e que já estão adaptados aos pés. “Os sapatos são os itens que mais ocupam espaço na mala, logo, a escolha deles deve ser assertiva”.

Para guardar na mala Camila recomenda o uso de saquinhos de TNT (àqueles que já vêm nos sapatos quando compramos) ou uma nécessaire própria para sapatos. Mas ela ressalta para atentar ao volume que os produtos organizadores podem ocupar dentro da bagagem. 

Natália diz que se não tiver saquinhos de TNT, pode-se usar toucas de cabelo descartável e envolver os sapatos. Mas ressalta “Antes de mais nada eles devem ser transportados limpos e guardados de forma inversa. 

Já para as bolsas, Camila aposta em opções versáteis e práticas. “De preferência escolha uma única bolsa que irá te acompanhar durante toda a viagem, inclusive no translado”. Se for levar bolsa extra, a dica do saquinho TNT ou de veludo também é válida. 

4 – Nada de surpresa desagradável com itens de higiene pessoal estourados na mala

Natália é categórica com itens de higiene pessoal. “Procure levar somente os itens de higiene necessários. Não leve produtos que não possui costume de usar e se atente para itens essenciais ao clima e ao lugar (protetor solar, repelente, etc).” 

Camila recomenda avaliar se há necessidade de levar os produtos ou se é possível comprar no local do destino. Ela aconselha que, caso opte por levá-los, o ideal é apostar em embalagem menores ou transferir o conteúdo do produto para recipientes próprios de viagem. “Se for usar a embalagem original, confira se estão bem fechados e use, por garantia, uma fita lacre para vedar a tampa”.

Natália aconselha também passar plástico filme e fita adesiva para evitar vazamentos e se for levar estes itens na bagagem de mão, deve-se observar as regras da companhia aérea e, se for o caso, regras alfandegárias. “Pode ser que seja necessária a embalagem original do produto. Se for esse o caso, tente levar o produto usado, de preferência aqueles que já estão próximo ao final, mas que dê para ser utilizado durante a viagem. Assim na volta ele poderá ser descartado”.

5 – Ninguém merece correntinha embolada

E ao deparamos com um emaranhado de correntinhas e pulseiras naquele saquinho de bijuteria? Haja paciência!

Contra isso, Camila aconselha levar dentro de caixinhas ou nécessaires próprias. As correntinhas e pulseiras que costumam embolar ela recomenda levar em saquinhos ou compartimentos separados. “Também se lembre de sempre transportá-los abotoados”, acrescenta.

Natália aconselha usar um canudinho de plástico para cada colar. Ela explica que deve-se passar o colocar dentro do canudo como se fosse um pingente. 

6 – Itens coringas

Quem não gosta de um item coringa? Camila considera casacos de frio um item coringa “Aposte em jaquetas jeans ou de brim que além de versáteis são práticas e fáceis de combinar” Já para calçados ela recomenda tênis branco ou preto como peça coringa. Outro item para ela é um lenço ou pashmina “Além de completarem o look, conferindo um chame a mais, podem ser usados para proteger daquele ventinho”.

Mas ela alerta: “evite peças claras (como branco e bege) que, embora sejam bonitas, não vão te permitir repetir o look por mais vezes”. 

Natália considera itens coringas peças neutras que combine entre si e acessórios para dar a sensação de looks diferentes. 

7 – Cheiro de morrinha: nunca mais!

Já deixou de cair na piscina ou ir a praia no dia do retorno com medo da roupa ficar com aquele cheirinho na mala ou até mofar? Camila recomenda optar por saquinhos impermeáveis para armazenar as roupas molhadas. Mas ela alerta “Caso for reutilizar saquinhos ou sacolas de mercado, observe se os mesmos não mancharão as roupas com a tinta que solta da própria embalagem”. 

Já Natália observa que o importante é retirar o máximo o excesso de água das roupas e colocar dentro das toalhas dobradas. E as toalhas por sua vez em sacos próprios ou sacolas plásticas. Ela recomenda colocar por cima da mala para ser retirado o mais rápido possível quando chegar em casa. 

8 – Um mesmo casaco, mas cada dia um look

Quando o destino tem temperaturas baixas a palavra da ordem é minimalismo. Camila recomenda: “Normalmente se investe em um bom e único casaco de frio e vai complementando com outras camadas de roupas como segunda pele e corta-vento”. Mas para não aparecer em todas as fotos com o mesmo look ela aconselha “peças escuras podem ser combinadas com gorros e lenços coloridos”. 

Para guardar ela explica que o ideal é dobrar o casaco com as mangas para dentro e usar, se possível, sacos à vácuo para reduzir o volume dentro da bagagem. 

Camila aconselha também a possibilidade de alugar no local de destino peças mais pesadas de inverno, “principalmente em locais com neve e que ofertam práticas de esqui”.

9 – O que despachar e o que não despachar

Imagina se você despacha algo que não poderia de forma alguma desviar? Então, o que levar na bagagem de mão deve ser pensado e planejado também.

Camila recomenda levar na bagagem despachada os itens mais pesados como sapatos, itens de higiene pessoal, casacos, calças, blusas, roupas intimas, pijamas e outros objetos sem elevado valor e que não serão usados durante o trajeto. Já a bagagem de mão deve compreender os itens de valor como joias e eletrônicos, documentos, e um kit de roupas extras em caso de acontecer da mala despachada ser extraviada. Ela recomenda levar um casaco. “Sempre observe a franquia da companhia aérea para bagagens de mão, inclusive as dimensões permitidas”, aconselha.

Já Natália lista os seguintes objetos para bagagem de mão: documentos e informações impressas sobre o voo e hospedagem, carregador de celular, adaptador de tomada universal, fones de ouvido, meias, luvas e gorro (se for em um local mais frio) bem como um casaco mais pesado caso o destino seja um local com temperaturas baixas. 

Assim como Camila, Natália diz ser importante ter pelo menos uma muda de roupa em caso de acidentes ou extravio da bagagem. E ela lembra ainda: escova e pasta de dente, escova de cabelo, remédios de rotina, mini sabonetes, álcool em gel , itens básicos de higiene pessoal (até 100 ml) celular e câmera fotográfica, garrafinha de água (encher somente após o raio-x, livros e/ou revistas, balas e chicletes e uma caneta. 

10 – Hora de voltar e a mala parecer que multiplicou

Quem nunca sentiu um desespero ao preparar a mala de viagem de volta, não sabe o que é ter se arrependido de não ter brincado de lego quando criança. 

Camila diz que isso tem que ser pensado lá no início, quando começou a organizar a bagagem. Além disso ela recomenda nunca usar o extensor de mala na ida. “Sempre deixe este compartimento extra para a volta”. Outra dica é planejar as compras antes de ir e evitar objetos que dificultarão a volta. 

Ela recomenda dobrar as roupas com cuidado, mesmo que estejam sujas. E a dica de ouro é: “Aproveite para preencher sapatos e espaços vazios com as roupas sujas. Você pode fazer milagres com esta dica”.

Dicas Extras, mas não menos importantes

Camila aposta em nécessaire ou saquinhos para organizar por categorias os itens dentro da mala. Mas sempre observando as regras de peso e volume. “Aposte em nécessaire ou saquinhos confeccionados em materiais leves como nylon e TNT”. Ela recomenda ainda evitar o excesso de peças que não se tem o hábito de usar. “Ninguém quer se sentir desconfortável em um momento de lazer e passeio, não é mesmo?” Maquiagem e cosméticos ela diz para levar sem exageros, assim como bijuterias e acessórios. “Avalie se vale a pena levar toda a penteadeira”. 

Além do já dito por Camila, Natália orienta pesar a mala antes de ir ao aeroporto para evitar imprevistos. E ainda diz para levar um cadeado reserva em caso de imprevistos. 

No mais, Camila diz que o destino da viagem é que irá ditar o perfil da sua bagagem. E conclui: “Uma mala bem organizada irá te facilitar durante e após a viagem. Pense que a bagagem deve ir e voltar com você. Logo, o que você leva em excesso e sem necessidade pode comprometer o volume final da volta”.

Então Partiu?

As aventuras e viagens logo voltarão a fazer parte do nosso dia-a-dia. E você já viu a nossa Travel Bag Partiu Mundo? Ela vai ajudar a organizar seus itens na bagagem sem perder o estilo

https://www.partiusernomade.com.br/product/travel-bag-partiu-mundo/

E para sua bagagem de mão ficar totalmente organizada com passaportes, cartões e dinheiro, conheça nossa Travel Wallet Partiu Ser Nômade.

https://www.partiusernomade.com.br/product/travel-wallet-partiu-ser-nomade/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.