Balenciaga: História da marca, seu Fundador e mais

Escrito por: Anderson Azevedo

Você sabia que a marca de moda Balenciaga vem da mente de Cristóbal Balenciaga, nascido na Espanha em 1895? Com só 22 anos, ele abriu uma loja em 1917. Assim começou a revolucionar o mercado de grifes de luxo.

Balenciaga veio de uma família simples e aprendeu a costurar com sua mãe. A Marquesa de Casa Torres viu seu talento e virou sua apoiadora. Seu dom o fez abrir lojas em Madri e Barcelona. Depois foi para a França, em 1937, por causa da Guerra Civil Espanhola.

Na França, Balenciaga brilhou. Em 1938, ele apresentou sua primeira coleção por lá, aos 42 anos. A marca é famosa por seu estilo único, misturando moda francesa, alfaiataria inglesa e toques orientais. Isso a fez ser super prestigiada.

A marca ficou ainda mais conhecida com peças famosas, como o “vestido saco” em 1957. Esse vestido é um marco na história da moda para mulheres. Cristóbal Balenciaga se aposentou em 1968 e morreu em 1972. Ele deixou um legado enorme para o mundo da moda.

Hoje, com Demna Gvasalia na liderança desde 2015, a Balenciaga segue sendo muito influente. Ela é super querida por amantes da moda em todo o mundo. A marca cresceu, com lojas na Ásia e no Brasil, incluindo o JK Iguatemi. Suas vendas ultrapassam 1 bilhão de dólares por ano. Assim, a Balenciaga é top em moda atual.

A Origem da Balenciaga

A história da Balenciaga começa na Espanha, terra natal do estilista Cristóbal Balenciaga Eizaguirre. Ele nasceu em 1895 em Getaria, uma vila de pescadores no norte.

Balenciaga cresceu sem o pai e com a mãe costurando para ajudar a família. Esse começo simples não impediu seu sucesso no mundo da moda.

Cristóbal Balenciaga: o início de uma lenda

Foi sua mãe que lhe ensinou a costurar quando criança, um aprendizado que se mostrou valioso. Balenciaga atraiu a atenção de pessoas importantes, como a Marquesa de Casa Torres, que ajudou a impulsionar sua carreira.

A Marquesa de Casa Torres e o primeiro vestido de Balenciaga

Com 11 anos, Balenciaga surpreendeu a Marquesa ao replicar perfeitamente um de seus vestidos. Vendo seu talento, ela o incentivou e apoiou, o que foi crucial para seu desenvolvimento. Assim, ele fez seu primeiro vestido, marco de sua carreira.

Balenciaga partiu de uma vida simples, mas com apoio fundamental, para se tornar um dos maiores estilistas. Aos 22 anos, em 1917, abriu seu ateliê. Esse foi o início de um legado que se mantém vivo até hoje.

Cristóbal Balenciaga costurando

Os Primeiros Anos de Carreira

Cristóbal Balenciaga nasceu em 1895 em Getaria, Espanha. Desde jovem, aprendeu a costurar com sua mãe em San Sebastián. Aos 22 anos, em 1917, ele abriu seu próprio ateliê. Isso marcou o começo de uma incrível carreira na moda.

A inauguração do primeiro ateliê em 1917

Com apenas 22 anos, em 1917, Balenciaga inaugurou seu ateliê. Ele era fascinado pela moda francesa e viajava muito para Paris. Lá, estudava os modelos de perto. Essa experiência foi essencial para ele desenvolver seu estilo único.

A expansão para Madri e Barcelona

Dez anos mais tarde, em 1927, Balenciaga ampliou seus negócios com a marca EISA Costura. Ele escolheu o nome em homenagem à mãe, Martina Eizaguirre. Com isso, abriu lojas em Madri e Barcelona. Essa estratégia aumentou sua fama na Espanha e no mundo da moda.

Atendendo a família real e a corte espanhola

As roupas de Balenciaga chamaram a atenção da alta sociedade espanhola. Em pouco tempo de carreira, ele já estava vestindo a família real e a corte. Essa clientela importante ajudou a fortalecer a imagem de sua marca. Também contribuiu para seu sucesso fora da Espanha, nos anos seguintes.

Os primeiros anos de Balenciaga na moda foram impressionantes. Ele abriu seu ateliê em 1917 e depois expandiu para Madri e Barcelona. Vestir a família real e a corte marcou seu crescimento e sucesso. Essa fase foi crucial para definir seu estilo e criar uma base sólida para o futuro da marca Balenciaga.

A Mudança para a França e o Sucesso Internacional

Em 1937, Cristóbal Balenciaga mudou-se para a França, fugindo da Guerra Civil na Espanha. Com 42 anos, ele começou uma nova fase. Na França, sua marca se tornou muito famosa rapidamente. Logo, a alta sociedade e celebridades reconheceram sua obra.

A fundação da Casa Balenciaga em 1937

Logo após chegar em Paris, Balenciaga abriu a Casa Balenciaga. O local escolhido foi a Avenida George V, famosa pela luxo, com a ajuda de dois amigos. Esta inauguração foi essencial para sua carreira. Afinal, ele começou a criar roupas em San Sebastian, ainda na Espanha, quando tinha 22 anos.

O reconhecimento imediato da mídia e das celebridades

A primeira coleção de Balenciaga em Paris já mostrava seu talento. As roupas logo atraíram a mídia e famosos. Ele era famoso por suas criações únicas e uso inovador de tecidos. Isso fez dele um nome poderoso na alta costura.

Em breve, a marca ganhou a fidelidade de mulheres ricas. Este apoio ajudou a Balenciaga a se posicionar entre as principais marcas de luxo. Assim, a maison se tornou referência na moda, ao lado dos grandes nome da França como Chanel e Dior.

A decisão de mudar para a França e abrir sua casa de moda em 1937 foi crucial para Balenciaga. Sua habilidade para criar roupas elegantes e exclusivas o fez um grande nome. Ele é lembrado como um dos mais importantes estilistas do século XX, com um legado que segue vivo até hoje.

Balenciaga: O Arquiteto da Moda

Cristóbal Balenciaga nasceu em 1895 em Getaria, Espanha. Desde pequeno, mostrou um grande talento para a moda. Aos 22 anos, em 1917, abriu seu primeiro ateliê. Ele se tornou famoso por suas roupas inovadoras. Balenciaga criava formas e silhuetas inovadoras que eram reconhecidas como sua assinatura.

Balenciaga se destacou com suas peças simples e puras, diferentes do estilo da época. Suas roupas eram como obras de arte, focadas na estrutura. Ele introduziu os ombros amplos e a cintura não tão marcada, que viraram ícones na moda.

No final dos anos 1950, Balenciaga foi importante para o minimalismo na moda. Ele usava linhas simples e diferenciais nas proporções, deixando atenção aos detalhes. Seu trabalho ainda influencia os estilistas atuais. Ele é lembrado por esculpir roupas, tornando a moda uma forma de arte.

Mesmo após encerrar seu ateliê e se aposentar em 1968, Balenciaga manteve sua influência. Ele morreu em 1972, mas seu legado segue vivo na moda. Ele foi um pioneiro do consumo responsável, usando minimalismo. Não por acaso, é lembrado por transformar tecidos em esculturas, mostrando a beleza da moda.

Os Anos de Ouro da Marca

Na década de 1950 e 1960, a Balenciaga viveu sua era de ouro. Foi nesse tempo que a marca criou peças icônicas que mudaram a moda. Em 1953, lançaram a balloon jacket, uma jaqueta com ombros cheios que todo mundo quis ter.

Dois anos mais tarde, em 1955, a inovação foi com o vestido túnica. Esse vestido permitia mais liberdade de movimento para as mulheres.

As inovações em tecidos e formas

Cristóbal Balenciaga criou tecidos mais firmes, o que permitiu peças com formas diferentes e marcantes. O vestido saco, em 1957, era inovador e prático para as mulheres que trabalhavam fora. Suas coleções dos anos 50 eram marcadas por peças como vestidos pretos, camisas, saias e jaquetas.

As clientes famosas e fiéis à marca

Celebridades e mulheres da alta sociedade amavam a Balenciaga. Ava Gardner e Gloria Guinness frequentavam a loja. Mona Von Bismarck, ao saber que Balenciaga ia fechar, passou três dias trancada em casa, devido sua paixão pelas criações.

AnoCriação Icônica
1953Balloon Jacket
1955Vestido Túnica
1957Vestido Saco

O legado de Balenciaga inspira ainda hoje estilistas e admiradores de moda. As bolsas e tênis da marca mantém a inovação do fundador. Mesmo depois da morte de Cristóbal Balenciaga, em 1972, aos 77 anos, a marca segue sendo referência em luxo e elegância.

O Legado de Cristóbal Balenciaga

Cristóbal Balenciaga, estilista espanhol, fechou sua renomada casa de moda em 1968, com 73 anos. Mesmo ausente, seu estilo inovador segue inspirando designers do mundo todo. Isso acontece mesmo muitos anos depois de sair do cenário fashion.

Conhecido como “O Mestre”, Balenciaga era contemporâneo de Chanel e Dior. Seu trabalho visionário e excepcional lhe trouxe reconhecimento e admiração. Ele era elogiado por sua visão à frente de seu tempo na alta-costura.

A Influência de Balenciaga em Outros Estilistas Renomados

Seu impacto vai além de sua própria marca, influenciando muito outros estilistas conhecidos. O gigante Christian Dior o chamou de “mestre de todos nós”. Ele enalteceu a genialidade e impacto de Balenciaga na moda.

Para Chanel, Balenciaga era o mais autêntico dos costureiros. Ela destacava seu domínio, desde a criação do tecido até a costura final. Esse reconhecimento entre os grandes destaca a relevância de Balenciaga na alta-costura.

Balenciaga também guiou jovens talentos, que se tornaram famosos no setor. Nomes como Oscar de la Renta e Pierre Cardin foram influenciados por ele. Givenchy o classificou como o principal arquiteto da moda de luxo. Ele elogiou a capacidade única de Balenciaga em criar formas inovadoras.

EstilistaInfluência de Balenciaga
Christian DiorConsiderava Balenciaga “o mestre de todos nós”
Coco ChanelReconhecia Balenciaga como o único costureiro autêntico
Hubert de GivenchyDeclarou que Balenciaga foi o maior arquiteto da alta-costura

O estilo de Balenciaga é atemporal e inspirador na moda atual. Peças como o vestido túnica são ainda um símbolo de elegância. Esses designs perduram e são constantemente revisitados pelas grandes marcas na moda de hoje.

Mesmo depois de aposentado e com sua casa de moda fechada, Balenciaga segue influenciando. O espírito do estilista vive na moda, sendo eternizado por diversos criadores. Assim, sua visão marcante continua a influenciar a moda há várias gerações.

O Retorno da Balenciaga

A Balenciaga fechou em 1968 e ficou parada por 18 anos. Mas, em 1986, a The Bogart Group comprou a marca. Isso trouxe de volta a Balenciaga ao mundo da moda de luxo.

A Transição Criativa da Balenciaga

Michel Goma dirigiu a Balenciaga ao reabrir. Ele trouxe uma nova linha, a prêt-à-porter, e ficou até 1992. Depois, Joseph Thimister assumiu, mas saiu em 1997 por causa de um desfile que gerou polêmica.

Nicolas Ghesquière entrou em 1997 e trouxe o estilo arquitetônico de volta. Ele criou peças famosas, como a bolsa Lariat. Ghesquière liderou a marca até 2012, quando Alexander Wang tomou seu lugar. Wang trouxe uma vibe mais jovem e esportiva durante seu tempo na Balenciaga.

Em 2015, Demna Gvasalia virou o diretor criativo da marca. Ele fez a Balenciaga voltar à Alta Costura após mais de 5 décadas. Desde 1968, a grife não mostrava coleções de alta costura.

Depois de alguns adiamentos, o desfile de Alta Costura finalmente aconteceu. Foi uma homenagem a Cristóbal Balenciaga e ocorreu no seu salão original, recém-restaurado.

No desfile, havia poucos convidados, como jornalistas e possíveis compradores. Estiveram presentes celebridades como Salma Hayek, Kanye West e Lewis Hamilton.

A Nova Era da Alta Costura Balenciaga

A 50ª coleção de alta-costura da Balenciaga trouxe 63 looks. As fotos mostram os looks numerados, seguindo a tradição da alta costura. A marca zerou suas postagens no Instagram, começando de novo com fotos da nova coleção.

As roupas da coleção não têm um gênero definido, são para homens e mulheres. Gvasalia criou os primeiros chapéus e trabalhou muito numa camiseta especial, que teve seus detalhes aprimorados por meses.

O jeans da Balenciaga foi feito em tornos antigos no Japão, com belos botões de prata. Com esse toque especial, a marca quer atingir mais pessoas. Ela passa a oferecer desde ternos bem cortados até jaquetas jeans.

De agora em diante, a Balenciaga terá um desfile de alta-costura por ano, não mais dois. Essa decisão mostra uma nova fase, marcada pela mistura de tradição e novidade. A marca continua a deixar sua marca na moda de luxo.

A Balenciaga Hoje

Desde 2015, Demna Gvasalia tem sido o chefe da Balenciaga. Ele é um estilista da Geórgia muito conhecido no mundo da moda. Trabalhou também no Vetements, um coletivo famoso. Graças a ele, a Balenciaga ficou mais famosa com peças ousadas. Alguns exemplos disso são o tênis Triple S e o sapato-meia Speed Sock.

O Crescimento Global da Marca

A marca Balenciaga cresceu muito nos últimos anos, chegando a faturar mais de 1 bilhão de dólares por ano com Demna Gvasalia. Ela abriu lojas novas na Ásia e no Brasil, reforçando seu espaço no mercado de luxo, como no Shopping JK Iguatemi. Apesar do sucesso, a Balenciaga passou por momentos difíceis devido a uma controvérsia. Isso a fez cair no ranking das marcas mais influentes.

Recuperando o Prestígio da Balenciaga

Depois do problema, a Balenciaga se esforçou para melhorar. Ela se desculpou publicamente e começou a apoiar uma ONG que ajuda crianças vítimas de abuso. A marca decidiu mudar sua estratégia, focando em roupas elegantes e de qualidade. Isso significa menos polêmicas e mais moda bonita.

A coleção nova da Balenciaga tem 54 looks simples e elegantes, quase todos em preto. Essas roupas mostram a vontade da marca de voltar a ser reconhecida pelo bom gosto. E seu criador, Demna Gvasalia, manteve seu toque, com peças inovadoras, como um moletom diferente e roupas inspiradas por armaduras. Agora, a Balenciaga está empenhada em melhorar sua imagem pública, mesmo sem o apoio das celebridades que antes a vestiam.

Perguntas Frequentes sobre a marca Balenciaga

Quem foi o fundador da Balenciaga?

Cristóbal Balenciaga Eizaguirre fundou a marca. Ele nasceu em 1895 em um lugar chamado Getaria, no norte da Espanha. Getaria é conhecida por ser uma vila de pescadores.

Como Balenciaga aprendeu a costurar?

Sua mãe, Martina Eizaguirre, foi sua professora. Ela costurava roupas para pessoas ricas. Após a morte do pai de Cristóbal, ela sustentava a família com seu trabalho.

Qual foi o papel da Marquesa de Casa Torres na carreira de Balenciaga?

Aos 11 anos, Balenciaga impressionou a Marquesa. Ela ficou maravilhada com sua capacidade de reproduzir vestidos de Paris. A partir desse momento, a Marquesa o apoiou, deixando-o aprimorar suas habilidades.

Quando e onde Balenciaga abriu seu primeiro ateliê?

Em 1917, Cristóbal Balenciaga, com 22 anos, abriu seu ateliê. Este estava em San Sebastián, na Espanha. Ele já tinha aprendido muito ao lado de sua mãe, que era costureira.

Por que Balenciaga mudou-se para a França em 1937?

Com a guerra civil na Espanha, em 1937, Balenciaga foi para a França. Lá, criou a Casa Balenciaga em Paris. Fechou seus ateliês na Espanha para seguir seu sonho na moda francesa.

Quais eram as características marcantes das criações de Balenciaga?

Balenciaga era um mestre em criar formas inovadoras e bonitas. Ele aperfeiçoou o modo de fazer roupas mais simples e limpas. Seus modelos destacavam a importância da estrutura e forma nas peças.

Quais foram algumas das criações icônicas de Balenciaga nas décadas de 1950 e 1960?

Naquelas décadas, ele lançou roupas famosas até hoje. Como a jaqueta balão em 1953 e o vestido saco em 1957. Balenciaga foi o primeiro a usar tecidos que davam forma às roupas, permitindo desenhos mais ousados.

Quem eram algumas das clientes famosas e fiéis da Balenciaga?

Ava GardnerGloria Guinness e Mona Von Bismarck eram algumas delas. Mona ficou muito triste ao saber da aposentadoria de Balenciaga, em 1968. Ela admirava tanto o estilista que quase não saiu de casa por dias.

Qual foi o legado de Cristóbal Balenciaga na moda?

Seu legado é forte, inspirando muitos estilistas hoje. Ele ensinou grandes nomes, como Oscar de la Renta. Seu estilo ainda influencia a moda atual, sendo uma fonte de inspiração contínua.

Quem está à frente da direção criativa da Balenciaga atualmente?

Demna Gvasalia dirige a marca desde 2015. Ele é da Geórgia e traz muita inovação para a empresa. As coleções de Demna são ousadas e amadas, com influências da cultura pop e streetwear.

A Balenciaga possui lojas no Brasil?

Sim, a marca já se estabeleceu no Brasil. Isso faz parte de sua expansão mundial. Mostra o quanto a marca é querida e valorizada no mercado de luxo do nosso país.

Lembrou de alguém? Espalhe por aí:

-> Quem leu este conteúdo leu estes também:

Disclaimer: Este conteúdo pode conter links patrocinados. Qualquer compra efetuada em sites externos, nós ganhamos uma pequena comissão, mas você não paga nada a mais por isso.